Museu do Computador precisa de nossa ajuda!!

PRECISAMOS MESMO DO SEU APOIO PARA O MUSEU DO COMPUTADOR!

O Museu do Computador existe a vários anos, de forma totalmente sem fins lucrativos, com intuito unicamente de mostrar à população a história da Informática, a história dos microcomputadores, videogames, e demais tecnologias da informação, que tanto nos são úteis no dia-a-dia, e, pasmem, está fechado, a um bom tempo, unicamente por falta de ajuda, de verbas, de apoio, de local permanente para expor seu acervo!

Se você algum dia usou qualquer tecnologia da informação, tem obrigação de manter sua memória viva, disponível para seus filhos e netos, pois quando não temos passado, quando não temos história, não podemos ter futuro, sem conhecer o passado não se molda o futuro, sem cultura nada somos além de matéria inútil!

Stallman nos ensinou que, não mais importante que lutar pelo software livre, devemos lutar pela informação livre, pelo conhecimento livre, e termos o acervo do Museu do Computador aprisionado em um depósito, além de revoltante, é prender a história da Informática, da Eletrônica Digital, é tirar a possibilidade de conhecermos essa história, de entendermos como as coisas funcionam, o que sempre foi e é o ponto principal defendido pelo software livre!

Mas como eu posso ajudar?

-> Se você tem dinheiro, doe!
-> Se você tem um espaço comercial em SP, empreste!
-> Se você tem contato com empresários, consiga patrocínio!
-> Se você tem contato com políticos, consiga apoio!
-> Se você não tem nada disso, divulgue esta causa!

Não faça por mim, nem pelo Museu do Computador, faça por você, pelo seu país, pelos seus filhos e netos, pela memória da TI, pela história da Informática/Eletrônica, pela preservação da informação antiga, que não pode ser esquecida, não pode ser apagada, não pode ser perdida! Um país sem história é um país sem futuro, fadado a cometer os erros do passado, e a história da informática no Brasil é vasta, tinhamos microcomputadores feitos no Brasil, e vários de vocês nem conhecem e/ou nem sabiam disso!

Então, se tem uma causa tão nobre quanto defender o software livre no Brasil, esta é defender o Museu do Computador no Brasil!

Anúncios

Arch Linux – Instalando e configurando o Compiz e Emerald no XFCE

Opa pessoar!! Faz tempinho que não apareço por aqui, eim?! Mas enfim, eis-me aqui para compartilhar, com vocês, mais uma de minhas experiências com o nosso poderoso Linux!

Uma das [muitas] grandes vantagens que o Linux tem é: o seu poder de customização. Geralmente, percebo que, os usuários Linux que conheço, tem essa pretensão de deixar o sistema com a cara que lhes é de desejo. Seja adicionando uma nova interface gráfica, seja incrementando e criando “firulas” (frescurinhas, efeitos etc.) para deixar o visual mais elegante (ou não).

Depois de ter usado o Gnome 3 por, mais ou menos, umas três semanas, resolvi instalar o XFCE (outra vez). Pois confesso que acho o XFCE muuuuuuuuito mais agradável que o Gnome 3. Opinião minha. Pois é aí que entra, justamente, o poder de personalização da Interface… O Gnome 3, apesar deu ter conseguido alterar algumas coisas no tema, é muito chato e um tanto inflexível quando o assunto é “customizar”… e percebi o que o XFCE dá para fazer muito mais e com muito menos trabalho.

Ver mais sobre o XFCE, neste link.

Então, vamos a parte que nos interessa: o tutorial. 😉

Instalando o XFCE

Segue o link de instalação básica do XFCE no blog -> TECH4NOOBS

Instalando e configurando o Compiz e Emerald

1º – Atualize seu Pacman.

# pacman -Syu

2º – Agora, instale o seguinte pacote:

# pacman -S compiz-fusion-gtk

Pronto. Compiz e Emerald, instalados.

3º – Vá em Aplicativos (Menu) -> Configurações -> Sessão e Inicialização. Na aba "Inicio automático de aplicativo" -> Adicionar.

E nos campos de texto informe conforme a imagem acima mostra:

Nome: Compiz // ou como queira colocar
Comando: fusion-icon // esse é o comando que vai chamar o Compiz na inicialização.

E reinicie seu sistema.

Configurando o Compiz e ativando o Emerald

Certifique-se de que o ícone do Compiz-fusion está na sua bandeja de notificações

Fusion-icon - Segundo ícone da esquerda para a direita.
Fusion-icon – Segundo ícone da esquerda para a direita.

Agora, acesse o painel de configuração do Compiz. Segue imagem:

Configurações do Compiz
Configurações do Compiz
Painel de configurações do Compiz
Painel de configurações do Compiz

Agora, procure pelas seguintes opções:

Em Área de Trabalho, ative os seguintes efeitos:

Alternador de janelas de visualização 
Cubo da Área de Trabalho 
Expo 
Girar Cubo 
Exibir a Área de Trabalho

Em Efeitos, ative:

Add-On animações 
Animações 
Decoração da janela // Esse efeito ativa o Emerald 
Janelas 3D 
Reflexão e Deformação do Cubo 
Janelas gelatinosas

Em Gerenciamento de Janelas, ative:

Alternador de aplicativos 
Alternador Shift 
Mover Janelas

Feito isso, dê um "Select Window Manager" e marque "Compiz". Em seguida, clique em "Reload Window Manager
OBS.: Só lembrando a quem está seguindo esse tutorial, que as configurações aqui citadas, foram baseadas nas minhas configurações de Desktop. Caso vocês desejem experimentar as outras opções… o critério é de vocês. Ok? 😉

Uma explicação…

Cada efeito ativo no Compiz possui uma configuração default que pode ser alterada, caso queira. Vá fuçando todas as opções até chegar aonde você quer chegar, e deixar o seu Linux com a sua cara.

Uma prova de que o Compiz realmente funciona, junto com o XFCE!


Esse é, de fato, o meu Desktop. 😀
E caso queiram personalizar os seus, iguais ou parecidos com o meu, vou passar algumas informações de customização:
Meu Tema GTK
Tema do Emerald
Baixe meu Conky
Meus Wallpapers (do desktop e do fundo do horizonte do cubo):
Wall Desktop
Wall Cubo


Então, esse tutorial vai ficando por aqui.
Até a próxima!
fui-me

Ação contra as leis Americanas – STOP s.o.p.a. / p.i.p.a

ESQUECE O QUE VOCÊ TA POSTANDO AGORA E ME DEM O MÍNIMO DE ATENÇÃO AQUI…POIS… Enquanto algumas pessoas descutem signos, BBB, videos e tudo mais… Mal sabem que está rolando a maior ”Guerra Cyber” da história, hoje e dia 24 o bixo vai pegar nos EUA pela votação de 2 leis que acabarão com toda sua diversão na internet… Gosta de postar videos ? Fotos dos seus artistas preferidos ? Baixar musicas ? Filmes ? Esqueça tudo isso do dia 24 em diante… A Lei (SOPA) Stop Piracy Act e a (PIPA) Protect Ip Act consistem em tirar do ar, multar e prender (com pena de 5 anos de prisão) os responsáveis por repassar produtos protegidos por direitos atuais em qualquer veiculo da internet, fazendo com que aquele video legal que você postou no Youtube com uma musica que você gosta possa te trazer a maior dor de cabeça do mundo… Muitas empresas grande como Google, Facebook, Amazon, Wikipedia, Yahoo… entre outras, desligarão seus servidores no dia 23 como uma forma de protesto, e se você acha que é fake, pesquise um pouco. O povo brasileiro é um dos menos informados sobre isso e ainda não se consideram pessoas alienadas… Repassem a Idéia, vamos contra essas leis que prejudicam nosso direito de ir e vir,compartilhe, avise os amigos… Não só eu agradeceria, como o mundo inteiro que vai sofrer com essas leis porcas. Por uma internet livre.

Eu prefiro Toddynho! E viva a Liberdade, pois não vivemos mais numa ditadura!!!

Rede Linux de amigos – Doode

Congratulações a essa nova rede social que surgiu dentro da comunidade GNU/Linux. Rede idealizada por Vitor Micillo Junior, o criador da mesma.

O Doode, não é uma rede social como qualquer outra, ela tem um diferencial especial: os seguidores.
Seus seguidores são usuários da plataforma operacional GNU/Linux, adeptos da filosofia e das ferramentas “Software Livre”.

No Doode, não é só bater-papo(como acontece com muitas outros redes por ai). Dizer “comendo gelatina de morango… hummmm delicia!” ou coisa do tipo. O Doode, vai muito mais além. Apesar de ainda ser uma rede social nova, vejo nela um potencial importante para a expansão da ideia de compartilhamento (Tão tal que a Canonical estipulou um numero X de seguidores para o “Doode ser reconhecido pela canonical como uma grande rede social linux e termos no Ubuntu uma aplicação oficial. Brasil no ubuntu”).
Como, acredito eu, todos os seus seguidores são usuários de Linux, o conteúdo que corre nessa rede abrange outros horizontes, visando informar, ajudar, entreter e adquirir novos usuários para esse mundo Linux, em especial.

Sou seguidor do Doode(@warlocksn), e posso dizer que tenho boas experiências com ele. Já tentei Twitter, Facebook, Orkut enfim, tive experiências com tantas outras redes sociais, mas nem uma delas me prendeu tanto como esta.

Então, você ai que é usuário Linux, que acredita na filosofia deste e quer compartilhar e experimentar novas experiencias no mundo GNU/Linux, eu lhe digo “Siga o Doode!”. 😉

Doode

Até a próxima…
fui-me

[PS: Um alô especial para os meus amigos no Doode!]

Mitos sobre o GNU/Linux – Parte 1

Encontrei esse post, muito interessante, relatando mitos sobre o GNU/Linux. São pensamentos “distorcidos” sobre esse sistema operacional, a qual o autor do texto mostra que não é bem como pensam. Esse post será dividido em duas partes. Espero que apreciem , e vamos ao conteúdo!

Antes de qualquer coisa, deixo claro a minha imparcialidade quanto o uso e utilização de qualquer sistema operacional. Cada um utiliza aquele que melhor lhe convém e da forma que melhor lhe interessar.

Sem mais delongas vamos ao que interessa: quais os principais mitos ainda existentes sobre o GNU/Linux.

Mito 1: Linux é muito difícil para uma pessoa comum utilizar porque ele usa apenas texto e requer programação.

Embora tenha sido originalmente concebido para especialistas em computador, a situação mudou muito nos últimos anos. Hoje ele tem uma interface gráfica altamente intuitiva, o GUI (graphical user interface) inclusive é muito semelhante ao do Microsoft Windows e Macintosh, e sendo tão fácil de utilizar quanto os outros sistemas operacionais. Hoje em dia, nenhum conhecimento em programação é necessário. Esta facilidade de utilização é evidenciada pelo fato de que mais e mais pessoas, incluindo estudantes do ensino fundamental e outros com nenhuma experiência anterior com computador, começam a utilizá-lo todos os dias. Além disso, quando as pessoas se familiarizarem com o Linux, eles raramente querem voltar a utilizar outro sistema operacional.

Mito 2: O Linux é menos seguro que o Microsoft Windows, porque o código fonte está disponível para todos.

O Linux é muito mais seguro (ou seja, resistente a vírus, worms e outros tipos de código malicioso) que o Microsoft Windows. E este é, em grande parte, uma conseqüência do fato do código fonte (ou seja, na versão originalmente escrita por seres humanos usando uma linguagem de programação) estar disponível gratuitamente. Ao permitir o acesso ao código fonte, programadores e especialistas de segurança em todo o mundo são capazes de inspecioná-lo com frequência para encontrar possíveis falhas de segurança, desta forma desenvolvendo com mais rapidez patches com correções.

Mito 3: Não vale a pena aprender Linux, porque a maioria das empresas usam o Microsoft Windows

É verdade que a maioria das empresas utiliza Microsoft Windows como sistema operacional principal. No entanto, também é verdade que o Linux está sendo usado por mais e mais empresas, principalmente por instituições governamentais. De fato, a principal coisa que impede a sua utilização é a escassez de pessoas formadas para mantê-lo (por exemplo, engenheiros e administradores de sistemas) em pleno funcionamento. Há uma grande procura no mercado por profissionais especialista em GNU/Linux. Além disso, as pessoas com conhecimento em Linux normalmente recebem mais do que pessoas especialistas em Windows.

Mito 4: Linux não tem futuro; por ser livre e as empresas não vêm nele uma forma de ganhar dinheiro

Este é um daqueles argumentos que soa bem superficial, principalmente por não ter fatos que o comprovem. Muitas empresas ainda não entendem que há um ganho substancial em relação o uso de licenças com sistema operacional, neste caso com o Windows. Muitos não entendem que existe uma forma simples de lucrar principalmente com a venda de produtos e serviços. A BM, por exemplo, investiu milhões e milhões de dólares no desenvolvimento do Linux, e hoje uma parte significativa de seus ganhos vêm desse investimento.

Mito 5: Linux é uma cópia de vários outros sistemas operacionais

Linux é um sistema operacional com código fonte aberto, desta forma muitos desenvolvedores de sistemas operacionais utilizam isso como forma de estudo para desenvolvimento de seu próprio sistema. O desenvolvimento do Linux é colaborativo, toda e qualquer pessoas pode contribuir com o seu desenvolvimento diferentemente da Microsoft que durante muito tempo utilizou estudos de instituições de ensino no desenvolvimento de seu sistema.

Mito 6: Linux e outros softwares livres são uma espécie de socialismo e eles destroem o mercado e propriedade intelectual

O software livre ajuda a evitar monopólios de software, que destrói o livre mercado resultando em preços elevados e de qualidade inferior. Fazendo através da promoção da concorrência entre produtos e empresas baseadas na qualidade, funcionalidades e serviços. O software livre, que é também chamado de software open source, é um software que é livre, tanto em um sentido monetário (ou seja, ela pode ser obtida por qualquer pessoa, sem qualquer custo), e no que diz respeito à utilização (ou seja, é permitido ser utilizados por qualquer pessoa para qualquer finalidade, incluindo a modificação, a cópia e distribuição). Curiosamente, alguns dos mais duros críticos do software livre têm incorporado-os em alguns de seus produtos e serviços.

AUTOR // Renato Tarantelli – http://worldofbit.com

Luz do saber – Alfabetização e Inclusão digital

Logo Luz do Saber

O Luz do Saber é o software open-source idealizado pela Associação Beneficente Casa da União.

É, em resumo, um recurso didático focado na alfabetização de jovens e adultos, e não por menos, na inclusão destes na cultura digital. É um software que possui recursos lúdicos, como jogos, círculos de cultura e karaokê, assim, inova na maneira de ensinar e facilita o aprendizado.

Preview do software Luz do Saber

—-

Apreciei “de cara” essa ideia. Me faz pensar em quantas pessoas estão aderindo ao mundo dos computadores e aprendendo a ler, através de uma iniciativa livre e voluntária, e melhor, temperada com Software Livre(!). ;D

Ademais, conheça melhor o Luz do Saber.

Até a próxima!

Fui-me…

Primeiro passo! :]

Ola Pessoas!

Eu, dando aqui meu primeiro passo na criação de mais um blog, porém, focado em um assunto do qual me interessa muito.

A tecnologia, a informática e, recentemente, o mundo Gnu/Linux e Software Livre, são assuntos que me prendem a atenção. Esses serão meus temas nos próximos posts.

Então, até breve e sintam-se a vontade!